Em tempos de redes sociais, veja as vantagens e os perigos de ter um perfil

De modo geral, a visibilidade é apontada como a principal vantagem para a carreira de se ter um perfil na rede

Na última quinta-feira (24 Março), o jornal norte-americano The New York Times publicou a pesquisa Twitalyzer, que mostra quem são as pessoas mais influentes do Twitter.

Para a surpresa de muitos, mesmo não sendo campeão em números de seguidores, o comediante brasileiro Rafinha Bastos foi considerado a pessoa mais influente do Twitter, à frente de personalidades como Barack Obama (7ª posição). Na lista dos dez mais, o Brasil ainda tem outro citado, o apresentador global Luciano Huck, que ficou em 10º colocado.

Mais influentes


Para avaliar quem são os mais influentes do microblog, o levantamento considerou o número de vezes que as pessoas são citadas e retwitadas. Veja abaixo os dez mais influentes:

1- Rafinha Bastos - comediante brasileiro;
2 - Chad Ochocinco - jogador de futebol americano;
3 - Connan O'Brien - comediante e apresentador nos Estados Unidos;
4 - Stephen Fry - ator britânico;
5 - Ryan Seacrest - apresentador norte-americano;
6 - Snoop Dogg - rapper norte-americano;
7 - Barack Obama - presidente dos Estados Unidos;
8 - Rainn Wilson - ator norte-americano;
9 - Kim Kardashian - socialite norte-americana;
10 - Luciano Huck - apresentador brasileiro.

Vantagens e desvantagens


Mas, em tempos de redes sociais, será que tanta exposição faz bem para a carreira? De acordo com a vice-presidente da Sociedade Brasileira de Coaching, Flora Victoria, a resposta a esta pergunta depende, entre outros fatores, da profissão e dos objetivos do profissional.

“A pessoa deve ter uma estratégia para colocar o seu perfil na rede, considerando a sua profissão. Para quem tem profissões menos tradicionais, a exposição é positiva e a imagem pode aumentar o valor do profissional. Já para quem trabalha em áreas mais tradicionais, esta exposição deve ser feita com atenção redobrada”, diz.

A headhunter da De Bernt Entschev Human Capital, Emmanuele Spaine, concorda e lembra que, atualmente, as empresas utilizam muito as redes sociais para conhecer melhor o perfil de candidatos, visto que o investimento para ir atrás do profissional desta forma é menor e o resultado, mais rápido.

Assim, conclui ela, devem ter bastante cuidado com os seus perfis em redes sociais. “Com as redes sociais, as empresas conseguem ter uma ideia mais rápida se determinado candidato tem ou não um perfil adequado à vaga oferecida. Então, as pessoas precisam ter bom senso na hora de publicar conteúdos”, aconselha Emmanuele.

Visibilidade


De modo geral, a visibilidade é apontada como a principal vantagem de se ter um perfil na rede. Por outro lado, ela faz com que as pessoas precisem ter cuidado redobrado com o que fazem na web para não ter a imagem profissional prejudicada.

Abaixo, uma lista das vantagens e dos perigos para a carreira de se manter um perfil ativo em redes sociais, segundo o diretor executivo da Ricardo Xavier Recursos Humanos, Sérgio Luis Rodrigues:

Vantagens:
  • Manter bom relacionamento;
  • Estabelecer parcerias;
  • Buscar novas oportunidades de negócios;
  • Passar credibilidade pelo conteúdo do perfil.
 Perigos:
  • Ter os dados pessoais utilizados de forma ilícita;
  • Fazer comentários negativos sobre pessoas ou empresas;
  • Fazer comentários sobre religião;
  • Comentar sobre assuntos internos da empresa em que se trabalha;
  • Deixar algum assunto pendente ou sem resposta, podendo perder a credibilidade.
Fonte :sjktransportes.blogspot.com