Quando meus olhos miraram 150 mil jovens de braços levantados, pulando e dançando, eu na verdade, contemplei a saúde física, psíquica e espiritual deles.
Tanta vida pulsando e existindo diante de mim.

Ao viajar pelo mundo, ao ver bustos de personalidades nas praças, nomes nas placas, penso comigo: eles vieram e se foram, e agora é a minha vez de viver. Eu também posso colaborar para um pedaço da história.

O que aconteceu aqui na Canção Nova, no acampamento PHN (Por Hoje Não), que propõe a ruptura diária com o pecado, realizado há duas semanas, é histórico: jovens entregando drogas em nossas mãos diante de milhares de pessoas, decidindo romper com o vício, a prostituição, a violência, sem deixar a alegria própria de ser jovem.

Passaram por aqui e viram com os próprios olhos também representantes da esfera pública, autoridade eclesial do Vaticano, além de vários veículos de comunicação que vieram fazer a cobertura do evento. Essa boa notícia tem se tornado conhecida por muitos e atende à necessidade de resposta ao mundo diante de novas perguntas: droga, sexualidade, família, violência, corrupção, etc.

Pudemos mostrar à sociedade que existe uma geração que realmente quer mudanças. E não se trata de mudanças irônicas ou desconectadas e sim, coerentes, e são jovens que gritam por isso.

Está na hora de reunir todos aqueles que estão trabalhando de maneira honesta e real na Igreja, política, educação, segurança, saúde, esporte etc., para que as famílias, pais e mães desesperados por verem seus filhos engolidos pelas drogas, encontrem um caminho.

Estamos crescendo e nos tornando notícia, algo sonhado e idealizado por nós. Acolhemos os profissionais de mídia de todos os canais de TV, rádio, jornais, sites. Existe uma sede, uma fome de ver o bem acontecendo. Vejo que todos esses profissionais - editores, diretores, produtores, locutores e apresentadores - devem se deixar possuir por esse anseio: o de dar uma resposta boa, justa, positiva à humanidade.

Divulguemos com indignação as más notícias, mas com muito mais força, alegria, arte, profissionalismo e amor a boa notícia, pois ela existe! E nossos filhos, netos e todos que vierem, vão agradecer o empenho de buscar em tudo um olhar de esperança, pois em todo lugar, por mais caótica que seja a situação, existe algo bom acontecendo. É nosso dever, como profissionais de comunicação, descobrir a esperança e apresentá-la à humanidade.

Cerca de 150 mil jovens de todo o Brasil e alguns países da Europa e América Latina mostraram que existe, é fato, algo novo e lindo acontecendo e os homens de paz e bem estão cada vez mais articulados. Todos seremos atingidos pela força do bem. Eu acredito no ser humano, eu acredito no PHN.



Dunga é missionário da Comunidade Canção Nova e idealizador do PHN. Apresentador do programa PHN transmitido pela TV Canção Nova e locutor da Rádio Canção Nova AM e FM. É autor de quatro livros e já gravou oito CDs. Seus recentes trabalhos são o livro "Abra-se a Restauração” e o CD "Transfiguração”. bloghttp://blog.cancaonova.com/dunga/ e twitter: @dungaphn