#RETIRO2011 - Revesti-vos

Queridos crismandos e catequistas, a Paz de Jesus!


Deus agiu de uma maneira toda especial nesse retiro da Pastoral da Crisma 2011. Foi muito bonito e emocionante ver tantas vidas sendo restauradas, tantas feridas sendo curadas pela ação do Espírito Santo.

Não pretendo nesse texto fazer uma retrospectiva do retiro, até por que o mesmo está muito presente em nossas lembranças. Gostaria apenas de frisar alguns pontos do que foi transmitido aos jovens.

Em primeiro lugar, gostaria de chamar a atenção para a vida do pregador João Paulo. Vejam o que o diabo fez na vida dele: crimes, roubos, mortes, vícios, enfim, "vida loka", que só trouxe infelicidade a ele. Por outro lado, ao ter um encontro pessoal com Cristo teve sua vida restaurada, se transformando na pessoa que vimos. A vida plena só pode ser vivida ao lado de Jesus, não adianta nos enganarmos com a falsa felicidade que o mundo proporciona.

Nós buscamos a todo instante a felicidade. Este é um "defeito" de fabricação que existe em nós, que nos faz viver em busca da felicidade. Por isso, caímos no pecado dos vícios, do prazer barato, desregrado. Temos a tendência de buscar o caminho mais curto, mais fácil, enfim, um atalho para resolvermos os problemas e enfrentarmos as situações de nossas vidas. Os Padres do Deserto cunharam uma expressão que dizia: "Foge da dor, busca o prazer". E é exatamente isso que acontece com a gente. Por causa do pecado original, temos a tendência de fugir das coisas mais difíceis, procurando assim o mais fácil, mais prazeroso. Este "defeito" que existe em nós é como um "buraco" ou vazio que só pode ser preenchido por Deus, pois Ele é a felicidade. Somos seres sedentos de Deus, como diz o salmo 62:

Sois vós, ó Senhor, o meu Deus!
Desde a aurora ansioso vos busco!
A minh’alma tem sede de vós,
minha carne também vos deseja,
como terra sedenta e sem água!

E o pecado acontece justamente quando procuramos Deus, quando procuramos a felicidade, onde ela não está. Ao procurarmos o prazer, a felicidade nas drogas, no álcool, estamos na verdade procurando a Deus. Sim, isso mesmo. As drogas e o álcool proporcionam um prazer momentâneo ou amenizam uma dor que existe em nós. Ao nos entregarmos a uma sexualidade desregrada, estamos na verdade, procurando no corpo do outro uma felicidade (prazer) que não possuímos em nós. Essa busca, na verdade, é por Deus. É uma busca existencial.

Portanto queridos jovens, não errem o alvo: toda busca por prazeres desse mundo tem como pano de fundo uma busca por Deus, pois Ele É a felicidade.

Vimos nesse retiro como é possível vivermos a santidade no nosso dia-a-dia.  Muitas vezes temos um conceito errado de santidade, onde projetamos santidade em uma vida monótona, parada, achando que é apenas para poucas pessoas. Pelo contrário, a vocação de todo cristão é ser santo. Somos chamados a ser santos no nosso dia-a-dia. E de forma bem resumida: santidade não é ausência de pecado mas sim uma vida de luta para viver e fazer o que é certo, no caminho de Deus. Muitos santos que hoje estão em nossos altares pecaram durante a vida. Na verdade, ouso dizer que TODOS pecaram, uns mais outros menos, mas apenas Jesus e Maria não pecaram durante a vida terrena. Mas esses santos não desistiram. Levantaram, sacudiram a poeira e seguiram em frente. O sacramento da confissão na vida do cristão é exatamente essa "sacudida" de poeira, que nos limpa de nossas faltas, de nossos pecados e nos fortalece a continuarmos a busca pela verdadeira felicidade, que responde pelo nome de Jesus Cristo.
E você, topa o desafio de ser o padroeiro dos twitteiros ou facers? Já pensou nisso? Já imaginou quando forem escrever sua biografia: "...esse santo evangelizava através das redes sociais..."

Voltando à questão da busca pela verdadeira felicidade, nos deparamos sempre com dificuldades, desilusões, enfim, com muita pedra no caminho. Às vezes, essas pedras estão dentro de casa, no relacionamento com os pais, na dor por uma separação, por um indiferentismo por parte daqueles que nos deram a vida. Contudo, lembremos sempre do que nos falaram os pregadores a respeito da família, do amor aos pais. Sem dúvidas, esse é o caminho para uma vida mais feliz. Sempre digo que a família é o alicerce da sociedade. É a família quem sustenta a sociedade. E quando a sociedade vai mal, com certeza é porque a família também está mal. E essa tem sido uma grande arma do inimigo: destruir a família, relativizar os valores cristãos, envenenar o relacionamento entre pais e filhos e entre o casal, criando assim uma sociedade doente, depressiva, inconseqüente, sem limites. Lutemos contra isso! Lutemos contra essa Ditadura do Relativismo (Bento XVI). Lutem pelas famílias. Lutem por suas famílias, não deixem que o inimigo a destrua.

Essa luta, na verdade, é uma luta espiritual. A carta aos Efésios 6, 10-18 descreve muito bem essa realidade: "Pois não é contra homens de carne e sangue que temos de lutar, mas contra os principados e potestades, contra os príncipes deste mundo tenebroso, contra as forças espirituais do mal (espalhadas) nos ares" (Ef 6,12). Esse retiro abalou os infernos ao mesmo tempo que houve grande festa no céu! Foi bonito demais ver tantos jovens ajoelhados diante de Jesus Eucarístico, adorando-o, entregando-se a Ele e entregando também suas famílias. Tantos jovens sendo curados ali, na presença de Nosso Senhor Jesus Cristo. Mas fiquemos atentos, meus irmãos: "Revesti-vos da armadura de Deus, para que possais resistir às ciladas do demônio" (Ef 6,11). Busquemos sempre os sacramentos da confissão e Eucaristia, façamos jejum, intensifiquemos nossas orações e súplicas mas confiemos: "em todas essas coisas, somos mais que vencedores pela virtude daquele que nos amou. Pois estou persuadido de que nem a morte, nem a vida, nem os anjos, nem os principados, nem o presente, nem o futuro, nem as potestades, nem as alturas, nem os abismos, nem outra criatura qualquer nos poderá apartar do amor que Deus nos testemunha em Cristo Jesus, nosso Senhor (Rm 8,37-39).

E assim, certos de que em Cristo está a vitória, devemos nos esforçar em nossa conversão diária. Isso mesmo. Temos, todos nós, sem exceção, de nos convertermos, nos configurarmos a Cristo, todos os dias. É essa configuração a Cristo que nos possibilitará sermos "outro Cristo" no mundo, pois o grande desafio e a grande pretensão do cristão é ser "alter Christus - outro Cristo" no seu cotidiano. Assim como, em certo sentido, o Espírito Santo precisa de nós para ser Paráclito. Ele quer consolar, defender, exortar; mas não tem boca, mãos, olhos para "dar corpo" a seu consolo. Ou melhor, tem nossas mãos, nossos olhos, nossa boca. A frase do Apóstolo aos cristãos de Tessalônica: "Confortai-vos mutuamente" (1Ts 5, 11), literalmente se deveria traduzir: "sede paráclitos uns dos outros". Se a consolação que recebemos do Espírito não passa de nós aos demais, se queremos retê-la de forma egoísta para nós, logo se corrompe (Raniero Cantalamessa).

Posso dizer com toda segurança que nesse retiro meus crismandos foram "outro Cristo" e "Paráclitos" em minha vida: eles emprestaram seus olhos, boca, mãos e
braços a Deus para que Ele cuidasse de mim, me consolasse. Assim como já havia comentado com alguns deles e agora falo a todos: sou uma pessoa melhor por ter com eles convivido, todo sábado, por quase 2 anos. Obrigado!

Por fim, gostaria de tocar em um tema que também foi trabalhado no retiro: jovem, qual é o seu sonho? Quais são suas aspirações? Qual é o sentido da sua vida? Essas perguntas existenciais nos ajudam muito a saber que rumo devemos dar em nossas vidas, quais decisões devemos tomar, enfim, quando temos essas questões bem claras em nossas mentes, podemos mais facilmente optar pelo certo, pela vida verdadeira. Então eu lanço um desafio: tenham sonhos, aspirem as coisas grandes. Busquem as coisas do alto (Colossenses 3,1). Não se contentem em viver conforme a maré. Não se contentem em fazer o que todo mundo faz. Não se contentem em viver uma vida meia-boca, vivida de qualquer jeito. Tenham metas, objetivos, tenham sonhos. Corram atrás de tudo isso. Entreguem tudo isso nas mãos do Pai, que com certeza o melhor, eu disse o melhor, acontecerá em suas vidas! Tenham como pano de fundo de suas vidas a vida verdadeira, a vida eterna ao lado do nosso Deus, pois assim faremos as escolhas mais acertadas e o próprio Deus nos ajudará em nossas decisões.

Amigos catequistas, coordenação, todas as equipes que ajudaram na realização desse retiro (equipe da cozinha: a comida estava MUITO boa), enfim, TODOS: meus parabéns! Tenho certeza de que o maior reconhecimento foi a alegria estampada no rosto de cada crismando.

Paz e bem!

Regis
Catequista Pastoral da Crismapsbento