Catequista Discipulo-Missionário

Discípulo: Ser discípulo é amar a Jesus verdadeiramente, com toda nossa alma, toda nossa força e todonosso entendimento.

Se amar-mos a Cristo, seremos seus discípulos. Não amar só de palavras, restringindo o amor a apenas um sentimento. Afinal, o amor na sua essência não é um sentimento. O amor é o maior de todos os mandamentos.
 Se O amamos, cremos Nele (1Cor 13:7 - tudo crê), 
carregamos a nossa cruz(1Cor 13:7 - tudo sofre; tudo suporta), negamos a nós mesmos (1Cor 13:5 - não procura seus próprios interesses) e obedecemos e Ele (2Jo 1:6). Como o próprio Jesus disse: "Se alguém me ama, guardará a minha palavra" (Jo 14:23). A Palavra é a verdade. A Verdade é Cristo. Amar a Ele, é ter Ele vivendo em nós, é fazer a vontade do Pai, é ser discípulo! E é claro, se realmente amamos a Ele também amamos ao nosso irmão! "Amados, amemo-nos uns aos outros; porque o amor é de Deus; e qualquer que ama é nascido de Deus e conhece a Deus." (1Jo 4:7)  "Aquele que não ama não conhece a Deus; porque Deus é amor." (1Jo 4:8) "Ninguém jamais viu a Deus; se nos amamos uns aos outros, Deus está em nós, e em nós é perfeito o seu amor." (1 Jo 4:12) "E nós conhecemos, e cremos no amor que Deus nos tem. Deus é amor; e quem está em amor está em Deus, e Deus nele." (1 Jo 4:16)

Catequista: A sua vocação, a vocação do catequista é dom para a Igreja, seu serviço esta fundamentado no sacerdócio comum recebido no sacramento do Batismo. Ser catequista, é acima de tudo ser cristão, significa fazer parte de uma comunidade de fé, é experimentar a presença de Deus, conhecer a realidade bíblica, moral e doutrinal da Igreja. Só assim seremos capazes de introduzir os nossos catequizandos no mistério de Cristo. A fé cristã deve fecundar a vida do catequista, sendo alegre e livre irá cativar as crianças, adolescentes, jovens e adultos, tornando-os capazes de viver em comunidade e, sobretudo, de assumir um compromisso missionário da Igreja.

Ser Catequista é:
Anunciar Jesus, o Filho de Deus - “Quem possui o Filho, possui a vida” (1Jo 5, 12a)
Revelar Jesus -  “Toda língua confesse que Jesus é o Senhor” (Fp 2, 11)
Testemunhar Jesus -  “Vós sois minhas testemunhas”  (Lc 24, 48)
Discípulo e missionário de Jesus - “Vós sois a luz do mundo” (Mt 5, 14a)
Obrigado catequista! Com você e com o Apóstolo Paulo, proclamamos: “Ai de mim se não evangelizar” (1Cor 9, 16c)

Missionário:Ser missionário é anunciar que Deus é amor, afirma Bento XVI na mensagem que escreveu por ocasião do octogésimo Dia Mundial das Missões – 2006. Ser missionário hoje significa ser chamado a comunicar e anunciar o amor de Deus num mundo tão desorientado, num mundo que perdeu praticamente as suas referencias. A missionariedade urbana é o grande desafio para os dias de hoje. É muito mais fácil ser missionário na área rural porque ainda existem as comunidades que mantêm certa tradição. Mas quando o povo busca a cidade, muitas vezes se sente abandonado e até malquisto. O que a Igreja pode fazer para estas pessoas? Ser missionário não é privilégio de determinadas pessoas, mas a essência de ser cristão: “Anunciar o evangelho é necessidade que se me impõe”. (I Cor 9:16). É um compromisso de toda a comunidade que vive e transmite a sua fé. “Nenhuma comunidade cristã é fiel à sua vocação se não é missionária”. Ser missionário não é só percorrer grandes distâncias, ir para outros continentes, mas é a difícil viagem de sair de si, ir ao encontro do outro, ir ao encontro do “diferente”, ir ao encontro do marginalizado – o preferido de Jesus.