Madre Teresa: lições de Calcutá para CEOs

O que grandes executivos podem aprender com uma freira que dedicou boa parte da vida aos doentes e pobres de Calcutá?
Na opinião da canadense Ruma Bose, que trabalhou como voluntária para Madre Teresa na Índia, os ensinamentos são muitos - e caberiam em um livro. Para explicar como uma mulher sem treinamento formal foi capaz de criar uma marca global com irresistível apelo público, ela lançou  “Madre Teresa, CEO - princípios inesperados para uma liderança prática". O livro mostra como Madre Teresa transformou a Missionárias da Caridade, ordem fundada por ela em 1948, em uma organização com presença em 100 países, um exército de 4.000 colaboradores e milhões de dólares arrecadados regularmente.  
Manter uma visão simples e condizente com sua área de atuação é uma dos fundamentos dos chamados "princípios de Teresa". "Você imaginaria o jovem Bill Gates estruturando uma organização como a de Madre Teresa? Isso teria sido terrivelmente difícil, pois Gates não tinha um entendimento direto da pobreza", sustenta uma passagem. Justamente por isso, a autora insiste que os executivos se perguntem "de que atividade seriam uma Madre Teresa".  O poder da disciplina (a ganhadora do Nobel da Paz acordava todos os dias às 04h40 para rezar) e o cuidado com os funcionários são lembrados como exemplos da missionária que morreu em 1997 e foi beatificada em 2003.  

Fonte : exame.com