Doação de sangue como gesto de caridade


A importância da doação de sangue como gesto de caridade
Em I Coríntios 13,2 Paulo diz:” Ainda que eu tenha o dom da profecia e conheça todos os mistérios e tenha todo o conhecimento, ainda que eu tenha toda a fé, a ponto de remover montanhas, se não tiver amor, nada serei.

Uma prova de amor e caridade, a pessoa pode dar quando se prontifica a doar sangue, sem ao menos saber para quem esse precioso líquido, imprescindível à vida, será entregue.
Se todas as pessoas conhecessem a importância da doação de sangue, não haveria necessidade de fazer-se campanhas para solicitar à população, um ato simples, indolor e seguro, pois não provoca risco ou prejuízo à saúde do doador.
Na faixa etária dos 18 anos aos 65 anos de idade, se cada pessoa saudável, doasse sangue espontaneamente e periodicamente, os Hemocentros teriam condições de atender a população que necessita desse gesto de amor e muitas vidas com certeza, seriam salvas.
Quando alguma tragédia acontece, podemos observar a solidariedade presente, seja na doação de roupas, alimentos, dinheiro, só que não lembramos, que pessoas também necessitam da doação de sangue.
Doar sangue demonstra comprometimento com a vida alheia, caridade de fazer o bem, enfim, nobreza de sentimentos. Ao doar sangue, dá-se esperança aos que necessitam dele para sobreviver, é uma ação altruísta, um ato simples, mas que demonstra a solidariedade, a caridade e a cidadania.